Educação paga R$ 735 o quilo de purpurina

A polêmica não morreu, virou purpurina. Assunto dominou a pauta do legislativo de Tijucas e fez inclusive a prefeitura emitir uma nota oficial tentando explicar a situação. Fato é que a Secretaria de Educação gastou quase R$ 20 mil na compra de purpurina em 2017. Pagou R$ 735 o quilo do produto. Isso equivale a 4,54 gramas de ouro.

Denúncia foi feita pela vereadora Fernanda Melo. Em sua explicação a prefeitura disse que a purpurina fornecida pelo vencedor da licitação foi da marca Reflex, que, se consultada em qualquer loja física ou na internet, tem custo elevado devido à qualidade do produto.

“O produto, na marca oferecida pelo fornecedor, é vendido em caixas com 12 potes de 3 gramas cada. Calculado em quilos, o valor da purpurina tem valor médio de mercado de R$ 830 o quilo, podendo chegar a R$ 1,2 mil o quilo, dependendo da loja que o comercializa”, avalia a nota oficial, induzindo que o município ainda teria economizado.

Será que não podiam ter escolhido glitter? O da melhor qualidade custa R$ 35 o quilo.